Imagine grandes lançamentos do cinema, prontos para serem assistidos no conforto de casa, sem a necessidade de comprar os ingressos para a pré-estreia, onde o risco deles esgotarem é grande. A Red Carpet Home Cinema, novo serviço de streaming, só tem um problema: o alto custo cobrado, que exige dos membros um limite de, pelo menos, US$ 50 mil no cartão de crédito — o equivalente a R$ 198 mil, na cotação do dólar nesta quinta-feira (25).

Rapidamente apelidada de “Netflix dos Milionários”, a nova plataforma ainda cobra uma taxa inicial de US$ 15 mil (ou R$ 59,4), com a justificativa de oferecer “um serviço de luxo que dá acesso a filmes assim que eles são lançados”. O custo para alugar os filmes, por sua vez, varia de US$ 1,5 mil (R$ 5,94 mil) a US$ 3 mil (R$ 11,88 mil), dependendo do tamanho da produção. Cada aluguel permite até duas exibições em um prazo máximo de 36 horas.

IGN

IGN
IGN

Leia o review de Vingadores: Ultimato

“Todo produto que eu possa imaginar possui uma versão de luxo, o que me levou a pensar: por que não filmes?”, revelou Fred Rosen, um dos sócios ao lado de Dan Fellman, em entrevista ao New York Times.

O público-alvo é bem definido para os empresários, que não pensam em um número alto de inscritos. “Sequer pensamos em 10 mil clientes”, explicou Rosen. Para ter uma ideia geral, caso o Red Carpet tenha 4 mil clientes, a renda pode chegar a US$ 300 milhões anuais.

Por se tratar de um nicho, o catálogo não é muito grande e conta com 40 produções. Estúdios como Warner Bros., Paramount Pictures e Lionsgate são parceiros e irão disponibilizar os filmes mais aguardados na plataforma — os próximos a serem lançados no serviço são Detetive Pikachu e Rocketman, cinebiografia de Elton John.

Por enquanto, o Red Carpet Home Cinema (o Netflix dos ricaços), só está disponível nos Estados Unidos, mas os criadores pretendem expandir para novas cidades em 2019.

Inscreva-se no canal do IGN Brasil no Youtube e visite as nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Twitch!